18 out | 2017

Papo de Especialista: Massagem na Gravidez

A gravidez é um momento mágico, único, mas não podemos negar que o barrigão às vezes vem acompanhado de muito desconforto. Algumas gestantes sofrem com o inchaço, retenção de líquido, estresse e dores no corpo, que são sim normais nessa fase, mas que podem ser amenizados com uma boa e qualificada massagem.

Sim, mamãe, você não só pode, como deve fazer massagem durante a gestação. Essa prática é muito indicada e ajuda a lidar, de forma saudável, com as alterações físicas e emocionais causadas pela gravidez. Mas algumas dúvidas surgem quando se trata dessa questão. Quais massagens fazer? Quais os benefícios? E as contraindicações? Quando e como fazer?

No “Papo de Especialista” de hoje, conversamos com a Esteticista Eliane Zanick que esclareceu as principais dúvidas sobre a massagem na gravidez:

 

Massagem na Gravidez

Foto Reprodução: Coastal Natural Therapies


QUAIS OS TIPOS DE MASSAGEM INDICADOS NA GRAVIDEZ?

Eliane: Drenagem linfática, reflexologia e massagem relaxante, massagem terapêutica, massagem Ayurveda.

 

QUAL O PERÍODO DA GRAVIDEZ MAIS INDICADO PARA FAZER A MASSAGEM?

Eliane: Após o terceiro mês. As massagens não devem ser realizadas no primeiro trimestre de gestação pois nessa fase o risco de a mulher perder o bebê é maior, sendo melhor não arriscar.

 

QUAIS OS BENEFÍCIOS DA MASSAGEM NA GRAVIDEZ?

Eliane: Os benefícios da massagem na gravidez incluem:

– Diminuição da dor nas costas e nas pernas
– Aumento da hidratação da pele
– Contribui na prevenção das estrias
– Melhora a autoestima
– Diminui o estresse e a ansiedade
– Contribui até mesmo para o combate a depressão, sendo por isso uma boa estratégia natural para melhorar a qualidade de vida da mulher nesta fase de tantas alterações físicas e emocionais.

 

EXISTEM CONTRA INDICAÇÕES?

Eliane: Existem sim, caso a mulher apresente:

– Pressão alta descontrolada, pois a pressão sanguínea pode subir durante a massagem
– Trombose venosa profunda, pois o trombo pode se deslocar e chegar ao coração ou pulmão
– Insuficiência renal, pois os líquidos em excesso serão direcionados para os rins e se estes não forem eficientes na filtração podem ser lesionados.

 

QUAIS OS CUIDADOS NECESSÁRIOS DURANTE A MASSAGEM?

Eliane: A duração total da massagem não deve ultrapassar 40 minutos e pode ser realizada sempre que a mulher desejar, embora seja recomendado alguma frequência como pelo menos 1 ou 2 vezes por semana, para que os benefícios possam ser alcançados.

Não devem ser estimulados os seguintes pontos reflexos: Posição mediana entre o polegar e o dedo indicador, parte interna dos joelhos e também à volta dos tornozelos porque favorecem a contração uterina.

A massagem pode ser realizada com óleo de amêndoa doce, óleo de semente de uva ou um creme hidratante de preferência próprio para massagem porque desliza melhor na pele, sendo mais lentamente absorvido que um creme hidratante comum. É preciso cuidado com os óleos essenciais presente em alguns óleos e hidratantes porque eles são feitos de plantas medicinais e nem todas podem ser usadas na gravidez.

 

QUAL A POSIÇÃO IDEAL PARA A GESTANTE RECEBER A MASSAGEM?

Eliane: A gestante pode ser posicionada de forma semi reclinada ou em decúbito lateral, apoiada com almofadas.

 

A massagem pode ser uma grande aliada durante a gravidez. Vale reservar um horário para sessões e se entregar nesses períodos de relaxamento. Mas lembre-se sempre de procurar por profissionais experientes e qualificados para esse tipo de massagem. Afinal, as gestantes merecem um cuidado super especial. Busque indicações, converse com outras mamães e aproveite!

 

Participação nesta matéria

Eliane Zanick Massagem Gravidez

 

Eliane Zanick
Esteticista e Nutricionista | Cambé – PR